quinta-feira, 19 de março de 2015

Minha Irmã

 Minha irmã, por que de repente colocamos tanto peso sob as nossas costas? Por que insistimos em comparações e nos sentimos mal por ser diferente de alguma pessoa, por sempre acharmos que estamos no final da fila e nunca temos certeza de nada? Por que?
Não gosto de te ver triste, de se exigir demais e esquecer de você mesma, do que sente, do que é. Ta foda? Sim, esta muito foda todas estas novas responsabilidades para nós duas. Ter grana, ser independente, conseguir um emprego, terminar a faculdade,a vontade louca de sair por aí. Você quer ir para Londres e eu para a Irlanda.
Ta foda, eu sei!
A gente não é mais criança e não podemos mais montar barraquinhas e fingir que cada uma tem sua casinha. Mas mesmo que o momento esteja desabando sob você, quero te ver bem. Quero que lembre de respirar, de se divertir um pouco, de perceber que é bonita e muita boa, boa em tantas coisas que nem sabe.
Você não esta sozinha, sei como se sente pois estamos juntas nessa, eu vejo em você as melhores coisas. Então, apenas sigamos em frente até tudo se acertar. Não se compare, não se subestime, continue.
Natalia Cayres

Para minha irmã

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Conte o seu lado da História!