terça-feira, 26 de maio de 2015

Como um pássaro

Para meu vô


Como um pássaro ele se foi,
Um passarinho subindo ao céu
De maneira singela e leve sem incomodar ninguém,
Só deixando no ninho a lembrança da saudade.
Sua alma desprendeu-se do corpo, asas se abrindo pela primeira vez.
Ele foi ver as coisas lá de cima, foi com os outros passarinhos,
Aqueles que cantavam em seu jardim
Ele foi totalmente livre
Deixando na memória seu doce sorriso.
Obrigada passarinho!


Natalia Cayres

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Conte o seu lado da História!