quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Preto e Branco

Desculpe querido, se no momento estou no preto e no branco, sem todas as cores vivas que talvez pudessem por ventura lhe agradar. Realmente peço desculpas por sentir medo e querer me esconder debaixo das cobertas, como uma criança que foge de um estranho que acabou de conhecer... Desculpa, desculpa pessoinha linda, que chamo de meu bem. Mas acredite, é só um momento triste, não sei lhe dizer sua brevidade. E mesmo aqui sem os sorrisos que tanto se contagiaram com os seus, acredite ainda existe poesia neste coração, ainda há uma música muito linda tocando em minha mente, não sei se consegue ver, mas tem algo bom aqui dentro, por trás de toda a tempestade constante que se encontra o meu ser.
Mas ainda vejo os reflexo dos meus olhos no seu, acho que também há uma luz, porque vejo algo brilhar quando reparo no olhar. Não estou de todo perdida, somente no preto e branco, aguardando o medo e a tristeza sumir, para assim de algum modo lhe dar algo bom que possamos cultivar e sentir.

Nathy Cayres

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Conte o seu lado da História!